TESTEMUNHOS - Teresa Paiva - Academia de Música Santa Maria da Feira

Ir para o conteúdo

Menu principal:

HISTÓRIA

«

MEMÓRIAS JUVENIS DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA
Teresa Paiva | Ex aluna e Pianista

Descia a rua Guilherme Moreira, onde morava, até à praça do chafariz. Pouco abaixo, à esquerda, ficava o antigo e modesto edifício onde funcionou inicialmente a Academia de Música de Santa Maria, na então Vila da Feira, terra da minha infância e adolescência.
Era em finais de 1955 e eu tinha completado, havia pouco, onze anos de idade.
A título de referência particular, cito o facto de minha mãe, Gilberta Paiva, ter sido fundadora e Diretora desta escola. Possuía a justiça de não me privilegiar por este motivo, exigindo tanto ou até mais de mim, no piano, instrumento que lecionava, relativamente aos seus outros discípulos.
Foi lá, a par do externato de Santa Maria, que também frequentava, que fiz as minhas primeiras amizades e camaradagem com os meus colegas.
Além do piano, frequentava, tal como outros alunos, a classe de Canto Coral, dirigida pela professora Fernanda Correia, a qual também aí ministrava aulas de Canto. Mais tarde, a direção do referido grupo coral passava para o padre Fasciolo, notável músico vindo da Argentina. Continuei a pertencer a este agrupamento. Fui também aluna da professora Maria Raquel Ferreira Soares, na disciplina de Acústica e História da Música.
A frequência estudantil de então era respeitadora e disciplinada, dentro daquele à vontade que deve ser concedido a crianças e jovens. Muitos dos alunos esforçavam-se por dar de si o melhor possível e não havia reclamações acerca das notas atribuídas, tanto da parte dos pais como dos alunos, confiantes de que eram merecidas, dada a competência do corpo docente. Era inesquecível a "magia" daquelas noites de audições escolares, em que se apresentavam os discípulos de Instrumento, o grupo coral e a orquestra infantil da Academia.
Guardo, em geral, as melhores recordações, tanto dos colegas como dos docentes, cujo trato era agradável simultaneamente com o grau de exigência que consideravam necessário. Ainda como aluna da Academia, fui terminar o curso de Piano, efetuando o 9º ano de então, no Conservatório Nacional em Lisboa.

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o menu principal